Produções de alunos

  • http://www.saladeleitura-wilqueteca.blogspot.com.br/

quarta-feira, 16 de maio de 2012

Atividades na área de linguagens e códigos

          As atividades postadas aqui são utilizadas na Sala de Leitura durante o recreio. Há uma movimentação muito grande de alunos na sala e a cada dia procuramos disponibilizar uma atividade diferente que atraia os alunos, principalmente do Ensino Fundamental. Tais atividades tem por objetivo complementar o trabalho do professor em sala de aula, ajudando a desenvolver habilidades e competências necessárias ao desenvolvimento dos alunos.
          As atividades abaixo não foram elaboradas por nós, sendo retiradas de vários sites, não fizemos a descrição dos sites por não termos registrado todos os sites onde pesquisamos.


Leia com atenção e responda:

Cascão tem pressa em receber seu presente por que:
   (  ) Ele esperou pelo presente o ano inteiro.
   (  ) Está muito curioso para sabre qual será o seu presente.
   (  ) Está com medo do touro.
   (  ) Quer irritar o Cebolinha.

Leia a tirinha e responda:

        Essa tirinha é engraçada porque:
(A) Cascão não percebeu que o chão da casa estava limpo.
(B) A mãe do Cascão não viu que ele estava em casa.
(C) As mãos do Cascão estavam tão sujas quanto seus pés.
(D) As pessoas podem andar apoiadas em suas mãos.
 ----------------------------------------------------------------------------------------------------------
 Interpretar quadrinhos
1.    O texto é divertido, PRINCIPALMENTE, porque
(
A) apresenta uma bruxa trapalhona e medrosa.
(B) dá instruções sobre como fabricar uma vassoura.
(C) ensina como a bruxa deve limpar a sua casa.
(D) trata de como fazer uma vassoura e usá-la no fogão. 
 
2. A menina do texto 
(A) chora de tristeza ao verificar que está trocando dentes. 
(B) está trocando seus dentes de leite e não gosta disso. 
(C) reclama da dor que sente ao trocar os dentes. 
(D) usa o espelho para observar a beleza dos seus dentes. 
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------














  As figuras espalhadas acima da cabeça das crianças representam
( A ) brinquedos.
( B ) figurinhas de álbum.
( C ) material escolar.
( D ) novos conhecimentos. 

   A propaganda tem como assunto principal
( A ) a importância de saber mais.
( B ) a necessidade de se divertir.
( C ) a lembrança dos brinquedos preferidos.
( D ) o desejo de se manter criança. 

   Essa propaganda serve para
( A ) ensinar a colecionar figurinhas.
( B ) convencer os pais a comprar presentes.
( C ) incentivar a curiosidade das crianças.
( D ) informar sobre descobertas científicas. 

   Em “ Seja curioso!” o ponto de exclamação serve para
( A ) expressar uma dúvida.
( B ) fazer uma pergunta.
( C ) finalizar a idéia.
( D ) reforçar o conselho

_________________________________________________________________________________  
E AGORA, JOSÉ
 
E agora, José?
A festa acabou,
a luz apagou,
o povo sumiu,
a noite esfriou,
e agora, José ?
e agora, você ?
você que é sem nome,
que zomba dos outros,
você que faz versos,
que ama protesta,
e agora, José ?

Está sem mulher,
está sem discurso,
está sem carinho,
já não pode beber,
já não pode fumar,
cuspir já não pode,
a noite esfriou,
o dia não veio,
o bonde não veio,
o riso não veio,
não veio a utopia
e tudo acabou
e tudo fugiu
e tudo mofou,
e agora, José ?

E agora, José ?
Sua doce palavra,
seu instante de febre,
sua gula e jejum,
sua biblioteca,
sua lavra de ouro,
seu terno de vidro,
sua incoerência,
seu ódio - e agora ?

Com a chave na mão
quer abrir a porta,
não existe porta;
quer morrer no mar,
mas o mar secou;
quer ir para Minas,
Minas não há mais.
José, e agora ?

Se você gritasse,
se você gemesse,
se você tocasse
a valsa vienense,
se você dormisse,
se você cansasse,
se você morresse…
Mas você não morre,
você é duro, José !

Sozinho no escuro
qual bicho-do-mato,
sem teogonia,
sem parede nua
para se encostar,
sem cavalo preto
que fuja a galope,
você marcha, José !
José, pra onde ?

(Carlos Drummond de Andrade)
1. José teria, segundo o poeta, possibilidades de alterar seu destino. Essas possibilidades estão sugeridas:
a) na 5ª e 6ª estrofes.
b) na 1ª, 2ª, 3ª estrofes.
c) na 3ª,4ª e 6ª estrofes.
d) na 4ª e 5ª estrofes.
e) n.d.a.

2. Só não é linguagem figurada:
a) "sua incoerência, seu ódio"
b) "seu instante de febre"
c) "seu terno de vidro"
d) "sua lavra de ouro"

3. Das possibilidades sugeridas pelo poeta para que José mudasse seu destino,a mais extremada está contida no verso:
a) "se você tocasse a valsa vienense"
b) "se você morresse"
c) "José, para onde?"
d) "quer ir para Minas"
4. Para o poeta, José só não é:
a) alguém realizado e atuante.
b) um solitário
c) um joão-ninguém frustrado.
d) alguém sem objetivo e desesperançado.
5. José é um abandonado. Essa ideia está bem traduzida:
a) na 4ª estrofe
b) na 5ª estrofe
c) no 12º, 13º w 14º versos da 2ª estrofe e nos sete primeiros da 6ª estrofe.
d) no 8º e no 9º versos da 1ª estrofe.

6. "A noite esfriou" é um verso repetido. Com isso, o poeta deseja:
a) deixar bem claro que José foi abandonado porque fazia frio.
b) traduzir a ideia de que José sentiu frio porque anoiteceu.
c) exprimir que, após o término da festa, a temperatura caíra .
d) intensificar o sentimento de abandono, tornando-o um sofrimento quase físico.

7. O verso que exprime concisamente que José é "ninguém" é:
a) "você faz versos"
b) " a festa acabou"
c) "você que é sem nome"
d) "que zomba dos outros"

8. O verso que expressa essencialmente a ideia de um José sem norte é:
a) "José, para onde?"
b) "sozinho no escuro"
c) "mas você não morre"
d) "E tudo fugiu"

O leão e o rato
Estava um rato prestes a ser devorado por um gato faminto quando um leão que passava por perto, comovido com seu desespero, espantou o gato pra longe. Refeito do susto, o ratinho agradeceu:
– Muito obrigado por salvar minha vida, majestade. O senhor é o rei da floresta e não precisaria se incomodar com um ser tão insignificante como eu. Mas um dia eu hei de lhe retribuir este favor.
O leão, que não havia feito aquilo pensando em recompensa, seguiu o seucaminho:
– Pobre ratinho, como poderia ele retribuir um favor ao rei dos animais?
No dia seguinte, o leão estava andando distraído quando pisou numa rede estendida para aprisioná-lo. Assim que pôs a pata na armadilha, a rede se fechou sobre o seu corpo.
           – Ai de mim. Ficarei aqui a noite inteira até que cheguem os caçadores e me matem sem dó nem piedade.
Eis que pela estrada vem passando o ratinho seu amigo. Ao ver o leão naquela situação, prontificou-se no mesmo instante:
          –  É já que vou retribuir o favor que você me fez.
          E pôs-se a roer as cordas até livrar o leão da rede dos caçadores.
    Fábulas de Esopo. Adapt. de Ivana Arruda Leite. São Paulo: Escala Educacional. 2004.

QUESTÃO 01
A fábula recebeu esse título porque:
a) indica que o leão é o rei dos animais.
b) indica quem são os personagens principais.
c) indica que o leão e o rato são os personagens secundários.
d) nega os fatos importantes acontecidos com todos os personagens.

QUESTÃO 02=
A atitude do leão para salvar o rato demonstra:
a) inveja do gato.
b) piedade pelo rato.
c) desprezo pelo rato.
d) egoísmo por ser mais forte.
 
QUESTÃO 03
O sentimento do rato em relação à atitude do leão indica:
a) astúcia.
b) vaidade.
c) gratidão.
d) liberdade.

QUESTÃO 04
O leão foi aprisionado por causa:
a) da sua distração.
b) da mata fechada.
c) do desejo de vingança do gato.
d) do seu desconhecimento do ambiente.
 
 
_________________________________________________________________

Simulado: Globalização



  1- A situação abordada na tira torna explícita a contradição entre a
(A) relações pessoais e o avanço tecnológico.
(B) inteligência empresarial e a ignorância dos cidadãos.
(C) inclusão digital e a modernização das empresas.
(D) economia neoliberal e a reduzida atuação do Estado.
(E) revolução informática e a exclusão digital. 

2

As tiras ironizam uma célebre fábula e a conduta dos governantes. Tendo como referência o estado atual dos países periféricos, pode-se afirmar que nessas histórias está contida a seguinte idéia:
(A) Crítica à precária situação dos trabalhadores ativos e aposentados.
(B) Necessidade de atualização crítica de clássicos da literatura.
(C) Menosprezo governamental com relação a questões ecologicamente corretas.
(D) Exigência da inserção adequada da mulher no mercado de trabalho.
(E) Aprofundamento do problema social do desemprego e do subemprego.

 
3 -(QUINO. O mundo da Mafalda)
Sonho Impossível
Sonhar
Mais um sonho impossível
Lutar
Quando é fácil ceder
Vencer o inimigo invencível
Negar quando a regra é vender
Sofrer a tortura implacável
Romper a incabível prisão
Voar num limite improvável
Tocar o inacessível chão
É minha lei, é minha questão
Virar esse mundo
Cravar esse chão
Não me importa saber
Se é terrível demais
Quantas guerras terei que vencer
Por um pouco de paz
E amanhã se esse chão que eu beijei
For meu leito e perdão
Vou saber que valeu delirar
E morrer de paixão
E assim, seja lá como for
Vai ter fim a infinita aflição
E o mundo vai ver uma flor
Brotar do impossível chão.
(J. Darione – M. Leigh – Versão de Chico Buarque de Hollanda e Ruy Guerra, 1972
 
A tirinha e a canção apresentam uma reflexão sobre o futuro da humanidade. É correto concluir que os dois textos
(A) afirmam que o homem é capaz de alcançar a paz.
(B) concordam que o desarmamento é inatingível.
(C) julgam que o sonho é um desafio invencível.
(D) têm visões diferentes sobre um possível mundo melhor.
(E) transmitem uma mensagem de otimismo sobre a paz

4 - Para responder à questão, analisar as afirmativas que seguem, sobre a globalização, com sua nova divisão internacional do trabalho, a partir dos anos 1980. 

I. Os países capitalistas centrais transferem para os países capitalistas periféricos as indústrias mais poluentes, características da II Revolução Industrial, em busca de leis ambientais e trabalhistas menos rígidas e salários mais baixos. 
II. Os impostos cobrados às empresas transnacionais nas plataformas de exportação no chamado "Terceiro Mundo" eram muito menores que os cobrados na Europa e Estados Unidos. 
III. Houve uma transferência de capitais e tecnologia dos países capitalistas centrais para os periféricos, reduzindo o nível de dependência econômica e tecnológica destes em relação àqueles. 
IV. Os países capitalistas centrais se transformam em sociedades pós-industriais pela terceirização de suas economias e pelo crescimento da chamada "Nova Economia", como a informática e a biotecnologia. Pela análise das alternativas, conclui-se que somente estão corretas
a) I e II.              b) I, II e IV.                     c) I e IV.                          d) II e III.                        e) III e IV.

5 - "É bom lembrar: o que chamamos hoje de globalização era chamado, há cerca de um século atrás, de imperialismo. Este conduziu a rupturas sociais e políticas que disseminaram regimes despóticos e, mais cedo ou mais tarde, paralisaram as economias submetidas ao poder totalitário". (Alain Touraine. "Riscos do Pensamento Único", In: FOLHA DE SÃO PAULO. Caderno MAIS. 18 de Fev. 1996. p.7). Sobre o Imperialismo e a Globalização podemos afirmar:
(01) o imperialismo foi o movimento de expansão europeu no século XIX em direção aos mercados africano e asiático.
(02) a globalização econômica se caracteriza pela adoção de princípios liberais, tais como, abertura de mercado e Estado mínimo. 
(04) a expansão imperialista visava principalmente a exploração de metais preciosos e de produtos tropicais.
(08) a globalização econômica coincide com o aprimoramento de tecnologias informatizadas aplicadas ao processo de trabalho. (16) a globalização econômica se fundamenta em ideologias racistas baseadas no darwinismo social e na superioridade da raça branca. 

6 - No final do século passado, a falência do socialismo real na Europa, o fim da Guerra Fria e a emergência dos blocos econômicos internacionais (NAFTA, UE etc.) principiaram uma nova ordem mundial que ficou conhecida como globalização. Sobre esta nova ordem mundial, é correto afirmar que:
a) foi bloqueada pelo imperialismo associado ao capital financeiro.
b) esgotou-se na revolução comercial mercantilista durante o Antigo Regime.
c) trouxe uma nova dinâmica para a economia, tornando mais fluida a circulação do capital financeiro.
d) acabou com as fronteiras nacionais, dando total liberdade de locomoção às pessoas e mercadorias.
e) tornou-se inevitável em decorrência do avanço de novas tecnologias de armazenamento e veiculação da informação. 

7-Foi-se o tempo em que as Sandálias Havaianas apelavam para durabilidade e praticidade nas campanhas publicitárias, estreladas pelo comediante Chico Anysio, o qual reforçava que as sandálias não davam cheiro e não soltavam as tiras. Hoje, as Havaianas fazem parte do mundo "fashion" e experimentam o fenômeno da globalização, sendo vendidas em vários países do mundo com imenso sucesso. Vários aspectos relacionados à moda e ao consumo na atualidade podem ser percebidos na mudança do produto Havaianas. EXCETO:
a) A variedade de cores e de modelos hoje evidencia que o alvo das campanhas não são mais os essencialmente "novos consumidores", mas a fidelidade daqueles que já conhecem o produto.
b) O processo de conscientização do consumidor, por meio dos órgãos de defesa e da valorização da própria cidadania, extinguiu as propagandas consideradas enganosas e lesivas.
c) O consumismo e o imediatismo presentes e dominantes no mundo atual materializam-se na busca pelo descartável e na necessidade de renovação sempre constante.
d) A utilização de pessoas famosas e de sucesso na mídia, associando sua imagem ao produto, aproxima esse produto do que é moda e do que é chique.

8 - Uma das maiores preocupações da OMC (Organização Mundial do Comércio) é combater o chamado protecionismo, que se caracteriza por uma série de medidas postas em práticas por diversos países. Sobre essa postura protecionista são feitas as seguintes afirmativas:
I - Uma característica protecionista é a garantia de preços mínimos para cada safra e prioridade para a compra da produção interna. 
II - Taxação mais elevada sobre os produtos importados. 
III - Busca de acordos internacionais para aumentar as exportações, especialmente junto aos mercados de maior potencialidade. 
Assinale:
a) Se apenas a afirmativa I for correta.  
b) Se apenas a afirmativa II for correta.
c) Se apenas a afirmativa III for correta. 
d) Se as afirmativas I e II forem corretas.
e) Se as afirmativas II e III forem corretas.
 
9 - A primeira eleição de Ronald Reagan para a presidência dos Estados Unidos (1980) coincidiu com o início do governo de Margaret Thatcher, líder do Partido Conservador, na Inglaterra. Orientados por uma mesma concepção de governo, dariam dimensão internacional ao neoliberalismo (...)
Alceu L. Pazzinato e Maria Helena V. Senise, História Moderna e Contemporânea
A doutrina econômica a que o texto se refere defende 
a) o Estado de Bem Estar Social nas nações subdesenvolvidas.
b) a prática da estatização dos recursos naturais.
c) a intervenção mínima do Estado da economia.
d) o desestímulo à livre circulação de capitais internacionais.
e) a criação de rígida legislação de proteção ao trabalho. 
 
10 -
Em seu livro Jihad vs. McWorld, Benjamin Barber foi incrivelmente profético ao descrever nosso mundo complicado, em que dois cenários aparentemente contraditórios desenrolam-se simultaneamente: um, onde 'cultura é lançada contra cultura, pessoas contra pessoas, tribos contra tribos' e outro, onde 'ímpeto de forças econômicas, tecnológicas e ecológicas (...) exigem integração e uniformidade e (...) hipnotizam as pessoas em todo o planeta com o universo fast de música, computador, comida (...), um McMundo unido pela comunicação, informação, entretenimento, comércio'.'' WORLDWATCH INSTITUTE. Estado do mundo. 2004. Salvador:
O texto e a figura compõem um quadro que aponta para uma das contradições socioeconômicas mais marcantes da globalização. São elementos constituintes dessa contradição:
a) intensa homogeneização do espaço - eliminação de culturas tradicionais.
b) democracia nos países ricos - autoritarismo e desorganização da sociedade civil nas nações subdesenvolvidas.
c) incentivo à integração econômica - fragmentação política pelo nacionalismo.
d) poder das empresas globais - popularização dos sistemas de transportes em massa.
e) universalização de produtos e facilidade de circulação de riqueza - diferenciação de ritmo e intensidade dos países e das populações na globalização.
 

 
 
DESAPARECIMENTO DOS ANIMAIS
Tente imaginar esta cena: homens, animais e florestas convivendo em harmonia. Os homens retiram das plantas apenas os frutos necessários e cuidam para que elas continuem frutificando; não matam animais sem motivo, não sujam as águas de seus rios e não enchem de fumaça seu ar. Em outras palavras: as relações entre os seres vivos e o ambiente em que vivem, bem como as influências que  uns exercem sobre os outros, estão em equilíbrio. (...) 
              Nossa preocupação (de brasileiros) não é só controlar a exploração das   florestas,  mas também evitar  uma  de suas piores consequências: a morte e o desaparecimento total de muitas espécies de animais. Apesar de nossa fauna ser muito variada, a lista oficial das espécies que estão desaparecendo já chega a 86 (dentre elas, a anta, a onça, o mico-leão, a ema e o papagaio). 
  E a extinção desses animais acabará provocando o desequilíbrio do meio ambiente, pois o desaparecimento de um deles faz sempre com que aumente a população de outros. Por exemplo: o aumento do número de piranhas nos rios brasileiros é consequência do extermínio de seus três inimigos naturais - o dourado, a ariranha e o jacaré. (Nosso Brasil, 1979)
1) O autor propõe ao leitor que imagine uma cena para que ela funcione como: 
a) um ideal a ser alcançado 
b) uma fantasia que nunca se realizará 
c) um objetivo a que se deve dar as costas :, 
d) uma finalidade dos grupos religiosos 
e) uma mensagem de fraternidade cristã

2) “...homens, animais, florestas e oceanos convivendo em harmonia.”; na continuidade do texto, o autor mostra que: 
a) esqueceu-se de referir-se aos rios. 
b) o homem é o agente desequilibrador da natureza. 
c) os animais não matam seus semelhantes sem motivo. 
d) a poluição do ar também tem causas naturais. 
e) os seres vivos vivem em equilíbrio no mundo atual. 

3) O item em que o elemento sublinhado tem um vocábulo correspondente indicado de forma adequada é: 
a) “...convivendo em harmonia.” - harmoniosas 
b) “...não matam animais sem motivo,...” - impensadamente 
c) “...influências que uns exercem sobre os outros...” - recíprocas 
d) “...estão em equilíbrio.” - equilibradamente 
e) “...controlar a exploração das florestas...” – ecológica

4) “Os homens retiram das plantas apenas os frutos necessários...”; esta parte da cena proposta pelo autor defende que: 
a) não deixe para amanhã o que pode fazer hoje. 
b) Deus provera o dia de amanhã. 
c) se souber usar não vai faltar. 
d) a ciência prevê para poder prover. 
e) quem espera sempre alcança.

5) No final do primeiro parágrafo aparecem dois parênteses com pontos; isso significa que: 
a) o autor deixou de dizer outras coisas importantes. 
b) o texto deixou de reproduzir uma parte do texto original. 
c) parte do original do texto esta ilegível. 
d) nesse espaço havia uma ilustração que foi omitida. 
e) havia originalmente trechos em outras línguas.

6) O que o primeiro parágrafo tenta defender é: 
a) o equilíbrio ecológico 
b) a extinção dos animais 
c) a despoluição ambiental 
d) o reflorestamento 
e) a proteção dos rios e oceanos

7) “Nossa preocupação (de brasileiros)...”; o que vai entre parênteses, nesse caso, é: 
a) a retificação de uma ambiguidade 
b) a explicação de um termo anterior 
c) a particularização de um significado 
d) a inclusão de uma idéia já explícita 
e) um comentário para o leitor

8) O risco a que se refere o autor do texto com o último período do texto é: 
a) a extinção dos jacarés, ariranhas e dourados  
b) o excesso de piranhas nos rios brasileiros 
c) a mortandade de outros peixes provocada pelas piranhas 
d) a desarmonia populacional das espécies animais 
e) a falta de alimento para o povo brasileiro

 
 
 
 
 
 
 
Fonte: ZIRALDO, A. As melhores tiradas do Menino Maluquinho / Ziraldo: ilustrações do autor, Mig e equipe. São Paulo: ed. Melhoramentos, 2005, p.25.
  01 - O Menino Maluquinho disse "OBA!", no primeiro quadrinho. A forma como foi registrada sua fala significa que ele está:
(A) sussurrando.
(B) chorando.
(C) cantando.
(D) gritando.
02 - Os elementos que caracterizam o humor na tirinha são  
A) as exclamações do Maluquinho "OBA! e "IUPI!..."
(B) a expressão e os gestos de alegria da mãe.
(C) a fala da mãe e a onomatopeia "CRAC!" e "IUPI!"
(D) a fala e a expressão facial do médico.

03 - Da leitura da tirinha do Maluquinho, pode-se entender que
(A) é a primeira vez que Maluquinho foi engessado.
(B) a mãe não se preocupa com o comportamento do menino.
(C) o menino é agitado e costuma quebrar coisas.
(D) o médico não tratou direito do Maluquinho. 

                                                                                 Quem vai salvar a vida
 
(...) No dia seguinte era sábado, e meu pai pegou o Trovão, nosso cachorro, e já ia saindo com ele pra passear.
Eu então perguntei:
– Ô, pai, que tal levar um saquinho para pegar a sujeira do Trovão?
– Pegar a sujeira? – ele perguntou.
– Então, pai, não se pode deixar sujeira no meio da rua...
– Ora, ora – meu pai respondeu –, a rua é pra isso mesmo!
– Pai, que absurdo! A rua é de todos! É como se você levasse seu cachorro pra sujar a casa dos outros. Você não vê que a gente pisa nessa sujeira e traz pra casa? Não vê que tem crianças pequenas que andam na rua e sujam os pés?
Meu pai me olhou torto, torto.
E foi embora.
Mas, quando ele voltou, eu vi que ele tinha um saquinho, que ele atirou no lixo (...).
Ruth Rocha. Quem vai salvar a vida? São Paulo, FTD, 200901 -

1- A parte do texto que nos indica que o narrador é um filho ou filha é
(A) "A rua é de todos!"
(B) "Ora, ora(...), a rua é para isso mesmo!"
(C) "(...) não se pode deixar a sujeira no meio da rua..."
(D) "Meu pai me olhou torto, torto."
 
2 - Lendo o trecho "Mas, quando ele voltou, eu vi que ele tinha um saquinho, que ele atirou no lixo (...)", pode-se concluir que o pai:
(A) resolveu comprar sacos de lixo.
(B) desistiu de passear com o cão.
(C) recolheu a sujeira de seu cachorro. (D) pisou no lixo encontrado na rua.















 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário